CRISE DE CREDIBILIDADE OU BUSCA DE OPORTUNIDADE?

Muito se ouve atualmente que o país passa por uma crise de credibilidade, não é mesmo? Isso significa que os agentes econômicos e empresários passam a ter incertezas sobre a condução do Estado, puxando-se o freio de mão da economia brasileira como um todo, já que os investimentos são suspensos e o capital estrangeiro deixa de vir para o país, levando o dinheiro a ficar mais escasso, diminuindo o crédito e o consumo das famílias, gerando consequentemente mais e mais desemprego.

Credibilidade é o sinônimo de confiança e de esperança em alguém ou em algo em que você deposita crédito, ou seja, é um estado de humildade em que se coloca nas mãos de outra pessoa ou de uma empresa suas necessidades, expectativas, Sonhos e Projetos de Vida.

Ao falarmos especificamente de confiança, alguma vez já parou para pensar e questionar-se sobre o futuro de uma empresa ou de um negócio?

Imagina-se que quando você ingressa numa oportunidade dentro do multinível espera-se que este negócio perdure não apenas por 1 ano ou 5 anos, mas sim que ele possa lhe trazer prosperidade por toda a vida até porque não faria sentido ingressar em algo em que se tem a expectativa de se tornar sua principal fonte de renda se um dia esse negócio deixar de existir. Somado a isso, não faria nenhum sentido convidar as pessoas que você ama ou que se relaciona de perto ou até de longe, se isso fosse apenas uma aventura, pois nem todos tem o mesmo espírito aventureiro que o seu e nem talvez a mesma disponibilidade financeira que a sua e, por essa razão, não seria justo decepcioná-las.

Infelizmente, queira você, goste ou não, esses aventureiros existem e são os tais dos “marqueteiros” que são pessoas que têm como único objetivo se aventurar por algum tempo em algo sem medir consequências e principalmente a sua credibilidade em propostas sem pé e sem cabeça, mas que se aproveitam de seu capital humano (seguidores) para conduzir pessoas e famílias a ruína moral e financeira. Moral, no sentido, de que quem participa de um “negócio gafanhoto” participa de algo aparentemente promissor, à primeira vista, com capacidade de captar milhares de reais em recursos em pouco tempo e de prover pagamentos elevados quase que instantaneamente, mas que deixa um estrago gigantesco quando se vai da vida dessas pessoas que confiaram que aquilo seria a oportunidade de mudar e melhorar sua Qualidade de Vida, mas que no fundo não se tratava de mais um golpe em sua autoestima, em seus bolsos e em seus mais profundos desejos. Contextualizando o fato acima existe uma famosa frase de um dos livros mais lidos em todo o mundo de Antoine de Saint-Exupéry, autor de “O Pequeno Príncipe”, que mostra o tamanho da responsabilidade que temos em nossas mãos, sejam vocês patrocinadores, treinadores ou nós como empresa, que diz o seguinte: “Tú te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.  Isso significa que todos são responsáveis por criar um ambiente de negócio sadio, participativo e transparente àqueles que buscam uma oportunidade de serem donos de seu próprio empreendimento.

 

Falando do aspecto financeiro, muitas pessoas arregimentadas por pseudo lideranças são mais uma vez incentivadas a investirem milhares de reais em mais uma aventura (nova oportunidade de negócio) que se mostra a frente, que nada mais é que uma pseudo proposta de negócios, que mina a confiança de um dos sistemas mais meritocráticos e justos que existem no mercado, que é o Marketing de Rede. Tudo isso, para dizermos que Credibilidade se constrói ao longo do tempo, ou melhor, ao longo de 2 décadas com ações que visam trazer benefícios à todos os participantes e não especificamente a uma determinada pessoa ou organização até porque ninguém deseja frequentar noticiários como esse em que o Jornal Gazeta Online que em 25/05/14 publicou um Infográfico mostrando quem são os principais chefes das empresas consideradas pirâmides pelo MP e seu poder de influência e arregimentação de seus associados para outras empresas com as mesmas características da anterior, apenas alterando-se o produto ou serviço, visando no fim de tudo, apenas o próprio enriquecimento, em detrimento da quebra dos sonhos das pessoas que lhe seguem. Fonte: Gazeta – http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2014/05/noticias/dinheiro/1487714-chefoes-de-piramides-como-a-telexfree-atuam-ha-muito-tempo.html

 

Isso significa que quando tiramos uma pessoa de sua zona de conforto, demostrando a possibilidade de esse associado mudar de vida e aumentar seu coeficiente intelectual financeiro, somos responsáveis em auxiliá-lo a buscar seus objetivos e desejos mais almejados de forma a retirar do fundo da gaveta ou do velho baú, aqueles Sonhos que estavam até então, escondidos ou porque não dizer descartados. Acreditamos que 50% dessa jornada dependem do patrocinador e da confiança depositada no mesmo, mas sem dúvida, os outros 50% dependem exclusivamente de você, pois assim como em qualquer negócio, é preciso primeiro depositar para depois fazer retiradas sendo que neste empreendimento pode-se ainda contar com o apoio e a experiência de outras pessoas que estão a mais tempo e inspirar-se nas histórias daquelas que chegaram lá.

Não basta somente querer. É fundamental VOCÊ também fazer, ter a iniciativa e ir até o fim nela. Não pare no meio do caminho. Tudo isso só se torna real quando se tem uma empresa legal por traz dessa atividade e que lhe dê todas as condições necessárias para se tornar a melhor versão de você mesmo (a).

Em suma, assim como nos investimentos de longo prazo, buscamos ter uma postura mais conservadora e cautelosa em nossas apostas procurando empresas sólidas e de credibilidade para depositar nosso dinheiro.  Neste caso devemos fazer o mesmo ao ingressar em uma proposta de negócio, até porque, além de ganhar muito dinheiro, no fundo no fundo, você anseia que este negócio perdure por toda vida, fazendo jus a seu tipo de renda que se difere do tradicional, que é a Renda Residual e por que não dizermos recorrente, sendo esta somente possível através da solidez e da credibilidade de empresas que tenham em sua missão uma política voltada ao interesse coletivo, que sempre será mais importante do que qualquer interesse individual para a sobrevivência e credibilidade da própria instituição. Boa reflexão e excelentes investimentos a todos!