O QUE É O CDI?

Percebemos que nos últimos meses surgiram muitas dúvidas sobre como funciona o CDI e para isso escrevemos esse artigo para que possamos auxiliá-lo, didaticamente, a entender melhor como utilizá-lo e sua importância na escolha de CDBs, LCIs, LCAs, RDBs, RDCs, CRIs, etc.

Primeiramente o CDI significa Certificado de Depósito Interbancário e é um título de emissão das instituições financeiras que tem como objetivo cobrir a falta de caixa de uma instituição financeira para outra por um prazo de um dia. Isso significa que nada mais é que um empréstimo de dinheiro entre instituições que tem nesse título uma espécie de lastro do mercado interbancário (entre bancos).

Como as operações são interbancárias o investidor não compra o CDI, como muitos imaginam e sim ele serve apenas de referência para suas aplicações financeiras em Renda Fixa. A taxa do DI ao ano (% do CDI) pode ser vista diariamente através do site da Cetip (www.cetip.com.br) que é responsável pela custódia (guarda) destes títulos, sendo que esta taxa é sempre muito próxima a SELIC diária onde em Dez/2015 está em 14,15% contra 14,14% do CDI no mesmo período.

Isto significa que, quando lhe é oferecido uma aplicação financeira como por exemplo, um CDB (Certificado de Depósito Bancário) que paga 80% do CDI, este lhe remunera a 11,31% ao ano (14,14 *0,80) assim como um RDB (Recibo de Depósito Bancário) que paga 110% do CDI, ou seja 10% a mais que a taxa referencial, equivale a 15,55% ao ano (14,14 * 1,10). O ideal é que você consiga aplicações que sejam superiores a 90% do CDI pois, é importante lembrar que a taxa de menor risco que é a Selic diária (http://www.bcb.gov.br/htms/selic/selicdia.asp) está em 14,15% ao ano (praticamente 100% do CDI) e está atrelada aos títulos públicos como o Tesouro Selic (antigas LFTs).

Portanto, da próxima vez que ouvir que uma aplicação financeira que você faça em alguns dos títulos de Renda Fixa citados acima está atrelado ao CDI é essa a conta que deve ser realizada para avaliar sua taxa de retorno em detrimento aos demais investimentos disponíveis no mercado. Quanto mais baixo for a taxa do CDI negociada no mercado mais barato será o custo do dinheiro que está, por sua vez, atrelado a taxa básica de juros a Selic que serve como teto ou parâmetro para as demais taxas negociadas pelo mercado, seja tanto para remuneração do investidor como para os empréstimos realizados pelos tomadores de crédito.

Vale lembrar sempre que investir depende de CONTEXTO (Objetivo Definido + Prazo de realização) e que vale mais a pena conhecer o investidor que você é do que o investimento que você faz.

Bons investimentos a todos!