FGTS NA MÃO, NÃO PODE SER VENDAVAL.

Com a disponibilização pelo governo dos valores constantes no Fundo de Garantia das contas inativas, contratos de trabalho que foram encerrados até 31/12/2015, muitos estão coçando a mão com a oportunidade de sacar esse dinheiro, que é bom lembrar, é seu por direito, mas que até agora foi muito mal aplicado rendendo 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), ou seja, menos que a Caderneta de Poupança e menos que a inflação oficial (IPCA) de 2016.

Para saber se você possui recursos no FGTS é preciso acessar o link: www.caixa.gov.br/contasinativas, baixando o aplicativo FGTS Caixa que esta disponível nas plataformas Android, iOS e Windows Phone ou comparecer as agências da Caixa Econômica Federal para buscar as informações necessárias.

Com relação as datas de resgate, o governo dividiu o período dos resgates dos valores em função do mês de aniversário do trabalhador. Confiram a tabela abaixo:

 

 

Trabalhadores nascidos em:

 

Taxa Mês
 

Janeiro e Fevereiro

 

 

10/03/2017

 

 

Março, Abril e Maio

 

 

10/04/2017

 

 

Junho, Julho e Agosto

 

 

12/05/2017

 

 

Setembro, Outubro, Novembro

 

 

16/06/2017

 

 

Dezembro

 

 

14/07/2017

 

 

O prazo final para resgate é 31/07/2017

 

Tudo isso parece interessante, mas o que fazer com esse valor que ira receber? Somando os benefícios de todos os brasileiros o valor corresponde ao montante de R$ 43 bilhões em saldo nas contas inativas, que serão disponibilizados a cerca de 30 milhões de trabalhadores.

Para auxiliá-lo nesta questão separamos algumas dicas importantes:

1.Faça um levantamento de todas as suas dívidas, para que possa pagá-las com essa injeção de recursos, que é algo bem-vindo em um momento complicado pelo que vem passando a economia e as famílias brasileiras;

 

2.Procure pagar aquelas dívidas que possuem prazo mais longo e maior taxa de juros. Lembre-se que por lei, você tem direito a redução proporcional dos juros quando realiza a antecipação do débito total ou parcial, referente a empréstimos tomados com o banco, por exemplo;

 

3.Depois de pagar as contas, faça uma reserva ou como costumeiramente conhecemos um “colchão financeiro” de pelo menos 06 meses de suas despesas mensais, principalmente se você trabalha na iniciativa privada ou autônomo;

 

4.Vamos abrir nossos olhos para novas opções de investimentos que estão disponíveis no mercado financeiro, e que poderão lhe fazer crescer financeiramente muito mais rápido, e não achar que somente existe a Caderneta de Poupança para investir, pois esse paradigma do passado ou até por comodismo, pode lhe prejudicar no aumento de seu patrimônio financeiro;

 

5.Se planeje para não gastar com coisas desnecessárias, somente porque tem um dinheiro pontual na mão que até “ontem” você não tinha. É preciso ajudar a economia se movimentar sim, mas sempre pensando primeiro nas suas necessidades e objetivos, para que no futuro, com sua vida financeira estável você faça sua parte aquecendo o mercado;

 

6.Fique atento também a falsos chamados, telefonemas ou correspondências pedindo para você comparecer em até 48h em algum escritório que não seja a própria Caixa Econômica Federal. Isso é golpe, portanto, esteja atento e avise principalmente as pessoas que tem dificuldade com informática ou aquelas pessoas com mais idade e que por essa razão, são mais suscetíveis a estelionatários.

 

O governo espera que com isso haja um aquecimento na economia estimulando as vendas, porém, é bom repetir que o resgate das contas inativas do FGTS é um valor pontual e não crédito ao consumidor. Portanto, tenha cautela, poupe o que conseguir e use com sabedoria esses recursos que vieram em boa hora e que agora poderão ser investidos de forma mais justa e com taxas de mercado melhores do que aquelas impostas pelo governo.

 

Rogério Nakata, CFP®

Planejador Financeiro Pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *