INTENÇÃO X INTENCIONALIDADE

 

Você já deve ter conhecido pessoas que tem boas intenções não é mesmo? Dizem que existe até um lugar não muito agradável e quente, que está repleto de gente “bem-intencionada” e que virou até um ditado popular.

 

 

O problema da boa intenção é que quase nunca ela se reflete em uma ação efetiva em direção a um objetivo ou a melhor versão de uma pessoa, pois, simplesmente ela não passa disso, ou seja, de uma gentil boa intenção. Portanto, tanto nos negócios quanto nos investimentos dificilmente haverá algum tipo de mudança no resultado se simplesmente atuarmos no campo das boas intenções.

 

 

Por essa razão, para obtermos resultados diferentes é fundamental que façamos coisas diferentes e que percorramos mais uma milha, ou seja, é preciso dar um passo a mais e entrarmos no campo da Intencionalidade.

 

 

Intencionalidade tem a ver com pequenas atitudes, ou seja, ações diárias que passarão a nos direcionar rumo à um novo contexto fazendo com que de fato consigamos nos mover para uma nova condição e isso não somente vale para a conquista de um Objetivo ou Projeto de Vida, mas principalmente para a construção de importantes hábitos financeiros saudáveis, exigindo necessariamente, que saiamos da inércia chamada Zona de Conforto.

 

 

Para que possamos lhe auxiliar nesse desafio, apresentamos abaixo um quadro comparativo de ações que podem ser tomadas e que mostram a diferença entre INTENÇÃO e INTENCIONALIDADE no campo das finanças comportamentais:

 

 

 

 

 

 

Intenção

 

Intencionalidade
 

Guardar dinheiro

 

 

Abrir uma conta numa corretora de valores

 

 

Mudar hábitos de consumo

 

 

Criar metas de gasto, diminuir frequências de gastos e anotar as despesas do dia-a- dia

 

 

Livrar-se das dívidas

 

 

Elencar todos os credores, número de prestações, juros, saldo devedor atual e fazer ajustes necessários para o pagamento das dívidas. Troca de taxas de juros elevadas por outras mais justas à sua realidade e capacidade financeira

 

 

Investir 10% ou mais do que ganho

 

 

Pagar a si mesmo logo após seu maior recebimento fazendo do investimento uma conta para pagar todos os meses ao invés de uma “sobra”

 

 

Aposentar-se de forma digna

 

 

Descobrir o montante necessário a ser acumulado para a aposentadoria e carimbar, o mais cedo possível, o dinheiro mensalmente para esse fim

 

Ser mais educado financeiramente

 

 

 

Investir em Educação Financeira participando de cursos, palestras
ou contratando um profissional certificado e habilitado para poder
orientá-lo nesta jornada
Trocar de carro Descobrir qual o valor a ser investido mensalmente para a troca do
automóvel e abrir uma conta de investimento para aplicação
destes recursos
Alugar ou financiar Fazer os devidos cálculos que poderão, após devidamente
realizados, lhe surpreender principalmente quanto se pagará ao
final de um financiamento de 20, 30 anos, além do custo de
oportunidade que é a análise da vantagem entre deixar o dinheiro
aplicado neste ou naquele investimento, ou seja, imobilizar ou ter
liquidez e a que preço
Dar uma boa formação acadêmica aos filhos Levantar os custos para formação dos filhos e começar desde já a
fazer uma poupança para a faculdade ou intercâmbio no exterior
Aumentar a renda Desenvolver Dinastia, mostrar o plano todos os dias, participar dos
eventos, estudar a proposta e nossos materiais para que consiga
aprimorar seus conhecimentos técnicos e interpessoais abrindo as
portas para novas associações despertando seu ladoempreendedor

 

 

 

Portanto, tudo que precisamos é ter mais Intencionalidade de forma a sair do campo das boas intenções, pois, a magia acontece quando tiramos do papel aquilo que deixou de ser uma ideia e passou a ser um plano efetivo em nossas vidas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *